13 de jul de 2010

Meu sonho antigo

No meu sonho antigo
No meu caminhar
Quis ser teu abrigo,
Só quis te guardar


Sonhei mais que pude
E ainda vou sonhar
Até que o tempo mude 
Esse meu jeito de te amar 



Ah, foi no tempo em que o tempo passava 
E a gente dizia que amava 
E o amor era tão pra valer  


Eu vim dizer que esse tempo passou de repente 
E no sonho bonito da gente 
A gente esqueceu de morrer 



Deus, me perdoe as juras de amor que eu não cumpri 
Amei e não morri, pois é, ninguém morreu 
Ah, foi no tempo em que o tempo passava sem querer 
Por isso não deu tempo de morrer. 






Taiguara

Nenhum comentário:

Postar um comentário